Moradores de Mangabal

No 18/11/2013 por tapajos emTapajos | 0 Comentários

Em uma surpreendente atitude, o governo federal, por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), reconheceu à  comunidade tradicional de Montanha e Mangabal o direito a 70 quilômetros da margem esquerda do rio Tapajós, em área que todos imaginavam estar sinada a projetos de barramentos,e deu um final feliz à luta quase bicentenária dos beiradeiros pela terra que ocupam há oito gerações.

Em 2007, o próprio governo federal havia negado, nesta mesma área, a criação da reserva extrativista (Resex) demandada pelo grupo. À época, foi alegado que o local seria diretamente afetado pelas pretensões de barramento de São Luís do Tapajós e de Jatobá, ambas no rio Tapajós. Com a criação do Projeto de Assentamento Agroextrativista (PAE) Montanha e Mangabal, porém, o governo parece, enfim e excepcionalmente, ter colocado o direito de povos e comunidades tradicionais à frente dos grandes interesses econômicos de empreiteiras, mineradoras e hidrelétricas.

Esperamos que esta seja a primeira demonstração de uma nova forma de o governo federal olhar, conceber e planejar a Amazônia.

Para mais informações:

http://www.bbc.com/news/world-latin-america-24725500

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2013/10/31/ribeirinhos-tem-conquista-historica-em-area-de-barragens-do-tapajos/

 http://lab.org.uk/surprise-victory-for-peasant-families

http://lab.org.uk/brazil-victory-on-the-tapajos-photo-essay

 

 

Deixe um comentário

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

Puedes usar las siguientes etiquetas y atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>